Encontrar empresa por:

X-VIA

Soluções: Banco de dados, Entretenimento / Games, Ferramentas de busca, Gerenciamento de redes e ambientes, Inteligência artificial, Mobilidade - Aplicativos mobile, Portais corporativos, Segurança, Web Aplicativos, Workflow / BPM
Comercializações: Desenvolvimento e Produção, Prestação de Serviços
Ambientes: PC, Mobile
Mercados: Governo

X-VIA

Descrição:
A Camada de Comunicação Segura entre fontes de dados de diversos órgãos com uma solução segura para autenticação de cidadãos.

X-VIA, apresenta uma arquitetura descentralizada, assim, cada órgão mantém suas informações, tornando desnecessária a criação de um grande repositório de dados, com os dados de governo.
Desta forma, a responsabilidade por gerir os dados passa a ser de cada órgão, bem como a responsabilidade por definir o método de acesso às informações.
O X-VIA utiliza uma camada centralizada de gestão e governança do ambiente como um todo, mas a partir da definição das regras de acesso, os dados são transferidos diretamente da fonte para o destino, sem a necessidade de armazenamento intermediário.
No exemplo, abaixo, o aplicativo disponibilizado para o cidadão necessita de dados de três órgão, o acesso aos dados é orquestrado pelo X-VIA, e o fluxo de dados ocorre somente entre os órgãos envolvidos, seguindo as regras definidas individualmente para esta transação.

Principais funções:
Os componentes do X-VIA são:

- X-Via: Camada de segurança de troca de informações.
- X-Via Reports: Coleta, análise e auditoria de mensagens trafegadas
- X-Via Catalog: Catálogo de serviços disponíveis na plataforma

São características do X-VIA:

O X-VIA é descentralizado - A troca de dados ocorre diretamente entre as organizações. Não há intermediários. Se as duas organizações estabeleceram uma conexão segura, a troca contínua de dados dependerá apenas da disponibilidade das organizações e da rede entre elas.
Propriedade dos dados - O X-Via não altera a propriedade dos dados. O proprietário dos dados (provedor de serviços) controla quem pode acessar serviços específicos.
A disponibilidade é uma preocupação central - os protocolos são projetados para que não haja nenhum gargalo no sistema. Além disso, nenhum componente deve se tornar um ponto único de falha.
Todas as mensagens processadas pelo X-Via são utilizáveis ​​como evidência digital. A solução técnica deve cumprir os requisitos para selos digitais de acordo com o ICP-Brasil. Isso implica suporte para dispositivos de criação de assinatura segura (SSCDs).
Toda a comunicação é implementada como chamadas de serviço SOAP ou REST. Os serviços SOAP são descritos usando a linguagem [WSDL] e os serviços REST são descritos usando a OPENAPI Specification v3.
Serviços sem fronteira - É possível que uma organização tenha acesso à serviços fornecidos por uma organização pertencente a uma instância de rede diferente do X-Via (Ex. Comunicação entre organizações em instâncias X-Via de diferentes Estados).
Protocolo de segurança encapsulado - As medidas de segurança e o protocolo de segurança são encapsulados em componentes padrão. As organizações não precisam implementar funcionalidades relacionadas à segurança para troca de dados.
Padronização - O X-Via visa padronizar o protocolo de comunicação entre organizações. Isso permite que as organizações se conectem a qualquer número de prestadores de serviços sem implementar protocolos adicionais. O núcleo do X-Via não realiza conversão de protocolo e dados. Se necessário, essas conversões podem ser realizadas pelo sistema de informações da organização.
Sem função predeterminada - uma vez que uma organização ingressou na infraestrutura X-Via, ela pode atuar como cliente e prestadora de serviços sem precisar realizar nenhum registro adicional.